Autor: BrBdeB

ONJE FUN-FUN

Comidas brancas de OXALÁ Fotos: Jorge Sabino Curadoria: Raul Lody ARTFOOD 2 Janeiro 2021 Audiovisual: REVISTA RAIZ Fazer ver e consumir a cultura popular brasileira.  

Do efó riro da Nigéria ao efó afro-baiano

As chamadas comidas verdes que fizeram parte da diversidade de receitas da diáspora da África Ocidental para o Brasil, possibilitaram cardápios semelhantes nas duas costas do Atlântico. Estas comidas do cotidiano mostram um total aproveitamento dos variados tipos folhas, que…

O Ekó Ogi da Nigéria e o Acaçá branco da Bahia

Sem dúvida, são muitas as relações entre o continente africano e as nossas cozinhas regionais, e estas relações estão confirmadas nos usos de ingredientes, técnicas culinárias e, em especial, receitas da alimentação cotidiana e das festas, tanto em âmbito social…

O amalá nigeriano e o amalá baiano

As relações entre as comidas do continente africano e da Bahia são muitas, e a partir destas relações nascem cardápios que legitimam um encontro entre dois povos. Ainda, há os estilos de se comer à africana na Bahia que marcam…

Do xinxim nigeriano ao xinxim afro-baiano

As relações entre a Nigéria e a Bahia, desde as técnicas e os processos culinários até as receitas e as interpretações de ingredientes, fazem uma aproximação entre esses povos que foi feita durante o longo caminho da diáspora do continente…

Do nosso pirão ao ebá nigeriano

Nacional e telúrica, é a nossa mandioca, que é muito consumida na forma de goma, de massa puba; de farinha seca ou farinha de guerra, entre tantas outras formas, nomes, texturas, cores e sabores. Para diferentes receitas, como, por exemplo,…

Voltar ao topo