Tag: Cozinha Brasileira

Agbê-ewê, alapá, alapatá – As comidas africanas

Agbê-ewê, alapá, alapatá – As comidas africanas apresentadas pela ialorixá Eugenia Ana dos Santos no II Congresso Afro-brasileiro. As comidas e os sistemas alimentares de matriz africana foram destaque no II Congresso Afro-brasileiro na Bahia, em 1937. Foram discutidos entendimentos…

Com fome não há paz

Sem dúvida, são muitos os sentidos e os entendimentos que montam os significados da palavra paz; e isso mostra que há uma diversidade de contextos para formalizar a construção desse conceito que é diverso. Paz é um comportamento, é uma…

A palavra temperada para o oriki

Para os iorubas, e para seus afrodescendentes, a palavra está integrada ao sagrado e a natureza, e assim dever ser ouvida, e principalmente, experimentada no corpo, pois ela une o homem ao seu antepassado e ao seu orixá. A palavra,…

Farofa, divina farofa

Está nos nossos hábitos alimentares comer a farinha de mandioca. Farinha pura sobre o feijão, ou misturada com outros ingredientes. Ela é usada tanto para preparos culinários salgados quanto doces. E a partir da farinha surge uma receita que é…

Açucareiro

Os objetos da cozinha e do serviço à mesa têm muitas histórias que se integram aos ingredientes e aos ciclos civilizatórios, como do trigo, do milho, das especiarias do Oriente; e do açúcar, entre outros. E assim, as formas, os…

Comemoração dos 90 anos do Manifesto Regionalista. É preciso destinar um tempo especial para fazer um doce, ou comê-lo, é um tempo de devotamento.  Um tempo que vai muito além do relógio. São processos sutis, secretos e autorais. Há uma…

Sem dúvida, pode-se olhar para o cuscuz Magrebe, da África mediterrânea, como uma base da técnica, e até da estética, de misturar farinha com água, e temperos; e, depois de pronta a massa, acrescentar complementos como carnes, legumes, frutas secas,…

O quiabo, como o jiló, é um ingrediente cuja a preferência e uso culinário é pessoal e passional. Quem gosta de quiabo tem que gostar da sua baba, porque quiabo sem baba não é quiabo. E assim também é com…

Voltar ao topo